março 28, 2010

Proposta de actividades simples sobre Plantas para crianças de 2 anos

As plantas são seres vivos extraordinários mas por vezes esquecemos o enorme potencial educativo destas em detrimento dos animais.
Ao contactar com a terra, água, plantas; o bebé pode descobrir e explorar o mundo que o rodeia de uma forma activa e envolvente, descobrindo processos fundamentais do mundo vivo.

As actividades seguintes foram projectas para um grupo de crianças de 2 anos de idade mas podem ser adaptadas a outras idades.

Actividade 1: Vegetais em vaso

Materiais:
Vasos com plantas: morangueiro, tomateiro, alface, couve, cebola, feijoeiro, ervilheira, hortelã e salsa.

Estratégias possíveis:
Uma de cada vez, cada planta é observada e explorada.

Perguntar as crianças o que é, como se chama, qual é a sua cor, o que há no vaso.

Observar as folhas, os frutos se existirem.

Cheirar, tocar levemente nas folhas.

Dar uma folha da hortelã a cada criança para que a parta em pedaços menores; dizer à criança que a cheire.

Dar a cada criança uma vagem seca de ervilha e outra de feijoeiro; ajudar a abri-las para descobrir o que há no seu interior.

Observar as sementes das vagens: o que serão? E se as puséssemos na terra?

Conversar com as crianças sobre a utilização de algumas destas plantas na sopa e nas saladas.

Sugerir que ao almoço tentem descobrir no seu prato, alguns destes vegetais.

Objectivos:
Explorar diferentes plantas em vaso, de modo a desenvolver a observação, o gosto por explorar e comparar objectos e a curiosidade das crianças pelo mundo natural

Dar oportunidade às crianças para descobrirem de onde vêm alguns dos alimentos da sopa e da salada
Permitir que as crianças explorem e contactem com alimentos que normalmente não apreciam muito mas que são essenciais ao seu desenvolvimento saudável

Desenvolver a linguagem oral ao descrever, comentar os objectos e as situações vivenciadas

Desenvolver e introduzir vocabulário relativo às plantas (semente, folha, caule, terra)

Introduzir e contextualizar a actividade da sementeira do feijão



Actividade 2: Feijões Mágicos

Materiais:
Recipiente com terra própria para sementeira

Feijões
Copos de plástico
Colheres de plástico
Garrafas de plásticocom água


Estratégias possíveis:
Dar a cada criança um copo de plástico e uma colher.

Colocar dois recipientes com terra própria para sementeira.

Dizer às crianças que coloque no copo alguma terra.

Dar um feijão a cada criança e explicar como o deve por no copo.

Dar a cada crianças uma garrafa com água e pedir que coloquem alguma água sobre a semente.

Colocar mais terra no copo. Calcar com os dedos.

Colocar em cada copo a identificação de cada criança e explicar que todos os dias iremos observar o nosso feijão para ver o que lhe acontece.

Objectivos:
Proporcionar às crianças uma actividade que as permite contactar com a terra, a água, e uma semente de modo a poder experimentar in loco o processo biológico da germinação

Dar oportunidades às crianças para perceber de onde vem os vegetais que fazem parte da sua alimentação

Despertar nas crianças o interesse pelo mundo natural, desenvolvendo o espírito experimental, alicerce do conhecimento científico

Coordenação e controlo progressivo das potencialidades manipulativas de carácter fino


Actividade 3: Ainda nada?
 
Materiais:
Dispositivo para apresentação do vídeo
 
Estratégias possíveis:
Apresentação em Power Point do conto: “Ainda nada?”

Conversar de forma breve sobre o conto, focando as etapas-chave do processo da sementeira e germinação da semente: fazer um buraco na terra; colocar a semente; por terra sobre a semente; regar; esperar; crescimento da semente no solo; germinar da semente; crescimento da planta.

Relacionar as etapas observadas no livro com as realizadas anteriormente pelas crianças durante a sementeira do feijão.

Levantar a questão final: Será que vai acontecer o mesmo com o feijão que nós semeamos?

Objectivos:
Contextualizar e aprofundar os conteúdos e as experiências das actividades de observação de vegetais e posterior sementeira do feijão.

Despertar nas crianças a curiosidade e a capacidade de questionar de modo a desenvolver nestas o espírito crítico e reflexivo que será a base do conhecimento científico

Proporcionar às crianças uma oportunidade de contactar com uma tecnologia diferente para contar uma história, ajudando-as a descobrir e a apreciar diferentes formas de comunicação

Proporcionar às crianças o contacto com um tipo de ilustração diferente, simples, com diferentes materiais e texturas, de modo a desenvolver nas crianças o gosto pelo diferente, pelo belo e pela arte

Actividade 4: A Semente
 
Materiais: Nenhum
 
Estratégias possíveis:
Fazer uma roda com todas as crianças do grupo.

Narrar devagar, o nascimento e o posterior crescimento da planta, ao mesmo tempo que o imita:

Primeiro pomos uma semente/feijão na terra (sentar de cócoras no chão, simulando com as mãos o colocar da semente na terra);

Depois alguém rega e a planta vai crescendo muito devagarinho (erguer um pouco o tronco);
Depois o Sol aquece-se a planta e ela cresce mais e mais;
já cresceu muito; está muito grande (colocar de pé, com o corpo bem direito);
E como já é a Primavera, a planta ganhou folhas e flores de todas as cores (estender os braços);
Quando o vento sopra, a planta mexe-se (balançar os braços).
As crianças imitam os movimentos da educadora.
Objectivos:
Representar mimicamente, numa dramatização simples, o nascimento de uma planta de modo a consolidar de forma orgânica, activa e divertida as experiencias do dia

Desenvolver a imaginação, e a capacidade de simbolização das crianças
Desenvolver a capacidade de observação, memorização
Coordenar e ajustar o comportamento ao das outras crianças durante o jogo dramático
Desenvolver a coordenação, equilíbrio e o controlo dinâmico de próprio corpo


(imagens retiradas de e de.)

Sem comentários:

Enviar um comentário